Sobre o que é brega!

Esses dias fui convidada para uma festa brega e isso me fez pensar no significado dessa palavra.

Afinal, o que é brega?

Observando as pessoas na festa (e me divertindo muito), descobri que essa resposta é muito variável. Que o “brega” tem um conceito pessoal e intransferível.

No dicionário, brega é tudo o que está fora de moda. Mas pra conhecer o que entra nessa lista negra é preciso antes saber o que está na moda hoje!

E a resposta é: Praticamente tudo! O próprio Kitsh, que até uns anos atrás era brega, hoje é moda. Talvez seja um momento democrático, onde tudo é permitido de acordo com a conveniência a cada um.

E a chave da questão é esta! Não é um conceito aplicável ao coletivo. Tanto o que é legal, quanto o que está fora de moda também depende do olhar e do estilo de vida pessoal.

Conheço gente da moda (estou falando de gente estudiosa, que pensa a moda e forma opiniões fundamentadas) que acha brega usar calça justa, gente que abomina salto alto… E gente também “da moda” que ama essas coisas e repele outras. Falando em repelir, que tal a Leandra Medine do Man Repeller? (Umas das personalidades-fashion atuais mais adoradas e que tem um estilo que, como ela mesma diz, repele – no mínimo – os homens). **I love her!!**

Logo precisamos entender que o que funciona na nossa imagem, nem sempre funciona na alheia. E vice-versa.

Aproveitando o gancho, vivemos num tempo em que há uma valorização do bullying (existe desde que o mundo é mundo, mas digamos que ele foi gourmetizado!); A proliferação de grupos em redes sociais deu voz aos “haters”; e a gente quase acredita que o problema está em quem recebe as agressões.

(pausa para um exemplo que desencadeou essa reflexão: gente criticando a Bela Gil por mandar batata doce na merenda escolar da filha, alegando que a menina iria sofrer bullying por culpa da mãe, que seria melhor mandar uma bolacha recheada como fazem todas as outras mães!)

Peraí. O problema não está no “diferente” (se é que dá pra chamar assim) e sim na educação de quem o critica. Não temos que ser iguais a ninguém. Simplesmente porque não somos outra pessoa, somos nós mesmos e isso não mudará. E os outros também não serão a gente. Temos que aprender a respeitar e ensinar isso aos nossos filhos, a final, de alguma forma, quem agride o outro aprendeu que o que é diferente dele não é bom!

paz

Concluindo, eu só posso dizer o que é brega ou não, pro meu próprio reflexo no espelho!

A todos, um 2016 cheio de paz!

 

Leia mais:
Como o estilo acontece (pra todo mundo)
Uma conversa sobre os padrões de beleza (e sobre o combate a eles)
Vestir-se bem é sinal de boas maneiras (já dizia Tom Ford)
A beleza Inquestionável
Quem merece elogio levanta a mão!

4+

Users who have LIKED this post:

  • avatar
TAGS ,

Cadê a criatividade que estava aqui?

“Thinking differently, taking risks + changing the approach is the only way to be creatively modern and make a difference”.

Do twitter da @francasozzani

É bem clichê dizer que devemos ser como crianças, não é? Ontem, diferentes versões dessa frase apareceram na minha timeline do FB. Sinceridade, alegria, pureza… são atributos cada vez mais “infantis” no mundo moderno, e parece que quanto mais admiramos as crianças, mais longe estamos de ser como elas.

Hoje aproveito a data pra falar de mais uma característica que pra muita gente ficou limitada ao passado: a criatividade!

Invariavelmente, crianças são criativas. Se hoje você não se acha criativa, lembre-se de que um dia você já foi.
Um dia você já brincou com um rolo de papel higiênico como se fosse um bracelete com super-poderes ou colocou a roupa da Barbie pra “lavar” num toca-fita… (experiências pessoais. kkk)

Percebi que a criança vê além dos significados impostos às coisas. Ela atribui seus próprios significados aos objetos. Conforme o interesse e necessidade dela.
Aí ela cresce e os adultos a ensinam que carros só existem se tiverem 4 rodas, que eles não voam, nem nadam. Assim elas passam a “precisar” de um avião ou um submarino pra poderem continuar a brincadeira.

Agora, volta pro mundo adulto.
Se você entra numa loja, vê um vestido tomara que caia incrível, prova e acha lindo apesar de precisar de alguns poucos ajustes e então a vendedora diz: “ah, não… isso é uma saia!” E você frustrada e envergonhada devolve a peça e vai embora em busca do vestido perfeito.

Pára tudo!

Quem deu mais importância a coisas do que à sua vida, seus interesses e necessidades? Por que não experimentar as coisas dando a elas o significado que faz sentido pra você?
Somos incomparavelmente mais importantes do que as coisas que temos. Trabalhamos pra ter nosso dinheiro, somos nós quem manda no que ele compra e pra que serve o que compramos.
Objetos existem e são feitos para utilidade nossa e não o contrário.

Na minha casa saias viram blusas, canecas viram vasos de planta, louças bonitas (e tantas vezes pouco usadas na mesa) viram saboneteiras. E assim eu me cerco de objetos que realmente têm utilidade na minha vida, que me proporcionam um visual único e me libertam de ter que comprar coisas novas muitas vezes.

Que tal parar de cumprir os mandamentos que a propaganda, a mídia e a sociedade nos impõe a respeito de coisas e começar a dar significado novo ao que está parado na nossa casa?

Resulta em impacto na nossa criatividade, na sensação de liberdade e exclusividade, no nosso bolso, na natureza (menos embalagens dispensadas, menos lixo, menos gases poluindo o ar)…

Procura um criança perto de você pra se inspirar!

colar

Colar que eu criei a partir de 3 cintos que tinha em casa :)

4+

Users who have LIKED this post:

  • avatar
TAGS , ,

Quebre as regras!

Dá pra brincar com as proporções entre linhas horizontais e criar interesse visual nível master, dando atenção ao efeito que as linhas verticais (aqui presentes na fenda da blusa, na forma e vão do colete) podem ter a favor do equilíbrio da silhueta!

Inteligência fashion =)

Summer Layers | long tunic with a tailored vest, culottes and leather sandals

Leia mais:
O efeito das linhas na silhueta
Como o estilo acontece
Cuidado com as dicas de moda por aí
O formato do seu corpo

4+

Users who have LIKED this post:

  • avatar
TAGS , , , ,

CONTATO



liliane@lilianelau.com.br

(41) 9111.0806