Sobre quem detém o poder de escolha

“Lembro-me da época em que era mais jovem e perguntava aos rapazes – Está vendo alguma moça bonita?
Cheguei a me apaixonar por moças que agradavam a meus amigos, não a mim. Atualmente prefiro olhar ao vivo.
Não devemos utilizar o olhar dos outros, porque, nesse caso, existimos através do outro.
É preciso tentar existir por si mesmo.”

O texto acima é uma fala do fotógrafo cego Evgen Bavcar, no documentário Janela da Alma (recomendo muito). Um pensamento que me faz muito sentido quando se fala em estilo nos dias atuais.

gisele

Usar o que a blogger usa, comprar o que a magazine chama de Must Have, depender da personal stylist pra sempre é existir pelos olhos do outro.

Não acho que seja errado, mas precisa ser uma decisão.

Você sabe por quê consome o que consome? (seja comida, entretenimento ou roupa)

Onde tem informação, vontade, olhar treinado/em treinamento e auto-conhecimento, existe critério, existe poder de opção.

Isso é independência. É como eu me sinto empoderada. Posso escolher por mim mesma, com consciência do que isso significa.

É como eu entendo a liberdade.

Faz sentido pra você também?

[Este conteúdo não pode ser copiado/utilizado sem autorização]

4+

Users who have LIKED this post:

  • avatar
TAGS ,

Candy Colors: um amor de verão

Primavera às portas /finalmente/ e araras de lojas anunciando a esperança de um verão super doce!

Imaginações poéticas à parte, as cores suaves, clarinhas, que já foram chamada de pastéis, adocicadas e até assorvetadas (que palavra é essa?), as candy colors estão de volta – colocando romance até dizer chega no guarda-roupa de todo mundo.

E aí eu aproveito pra dar uma dica boa pra quem não é assim totalmente uma boneca, totalmente delicada e leve, mas tá na marola de usar as cores do ano de 2016 (lembra que a Pantone decidiu que azul e rosa bebês eram os tons do momento?): Essas são as melhores “cores coloridas” pra usar com PRETO!

Olha entre as duas imagens qual te dá mais conforto visual, que dá mais vontade de ficar olhando…

preto+cor

Cores saturadas normalmente brigam um pouquinho com o preto, é uma disputa de forças.

Além disso, o preto (ou outra cor escura) coloca mais força, mais impacto, mais atitude num visual muito leve – equilibrando as sensações – ainda que seja em pequenas proporções como acessórios ou detalhes da roupa.

cbl2-horz

Candy colors com cinza, bege, branco ou misturadas entre si também funcionam, lógico, ficam super elegantes e deixam toda essa delicadeza sobressair.

candy-horz

Por isso o que importa mais do que usar a moda da estação, é conhecer que sensações você quer ter e transmitir a respeito de si mesma. E aí vai que vai!

 

[Este conteúdo não pode ser copiado/utilizado sem autorização]

Leia mais:
Combinando cores da sua cartela – Primavera Clara
Tenho uma calça colorida…e agora?
As cores que combinam com a gente

3+

Users who have LIKED this post:

  • avatar

Pequeno manual dos colares

Colares são acessórios poderosos no visual. Como ficam perto do rosto, eles são bem notáveis e por isso causam grande efeito na silhueta, no estilo, no look. Se escolhidos com consciência, não são mera informação a mais na sua roupa.

cats

– Pra quem tem ombros largos x quadril estreito = colares longos ou com pingente são muito ajudadores pra alongar o tronco;

– Pra quem tem ombros estreitos x quadril mais largo = colares mais curtos e volumosos são bons desviadores de atenção da parte de baixo;

– Pra quem curte um sapato poderoso, colorido, chamativo = colares (assim como brincos, maquiagem legal ou outros detalhes perto do rosto) equilibram os focos de atenção;

– Pra quem tem peitão = colares de volume médio pra mais “delicados”, pra não criar mais um volume em cima;

– Pra quem tem peitinho = colares volumosos substituem até o enchimento do sutiã =)

Eles podem (devem) carregar a mensagem que você quer passar (na vida ou no dia):

– Se você é mais romântica, delicada = peças igualmente mais delicadas, vazadas, com movimento, leves…

– Se é intensa, expressiva, expansiva= peças chamativas, imponentes, criativas, vistosas…

– Se é mais reservada, conservadora = peças clássicas e atemporais (pingentinhos de ouro, colares de pérola…)

– Se é prática = peças “neutras”, que combinem com tudo, confortáveis

Também podem quebrar a informação da roupa que você está usando (tipo quando você precisa usar calça e camisa social, mas não quer parecer tão formal).

Pra não ter erro com a roupa, combine o formato de decote com o formato do colar (golas mais arredondadas, com colares de caimento arredondado / golas em V com pingentes que deixem a corrente também nesse formato / golas próximas do pescoço com as atuais chokers ou colares bem mais longos…)

São ótimos acessórios em viagens, pra variar a cara de todo dia quando se tem uma mala reduzida.

Os colares só precisam ser equilibrados com outras informações ao redor do rosto: se tem um colarzão, é melhor usar um brinco curto, menos chamativo.

Como tem mil e um exemplos que poderiam ser mostrados aqui, achei mais fácil criar uma pasta no pinterest: https://br.pinterest.com/lilianelau/colares/

Você que (na dúvida) tira o colar antes de sair de casa, já pode começar a fazer suas escolhas com mais propriedade.

:)

 

[Este conteúdo não pode ser copiado/utilizado sem autorização]

Leia mais:
Como o estilo acontece
Como usar broches
O tamanho certo da bolsa

2+
TAGS , ,

CONTATO



liliane@lilianelau.com.br

(41) 9111.0806