Ser mãe está na moda

Esqueçam as bolsas de mão! Perceberam que o acessório mais fofo com o pretinho básico da Dolce e Gabbana era um bebê?
Comentário da Suzy Menkes em sua página no instagram.

Tudo bem que dada a minha situação atual eu ando um pouco emotiva. Mas o desfile de Dolce e Gabbana, que acabou de encerrar na edição de inverno da Milan Fashion Week, foi um dos que mais me emocionou – e causou muitos comentários nas redes sociais.

Na passarela, vestidos bordados com frases como “Pra mamãe mais bonita do mundo” e “Eu te amo mamãe” em italiano, inglês e francês e estampados com desenhos infantis (aqueles que eles trazem da escola com o maior orgulho), modelos grávidas ou desfilando com bebês e crianças, foram uma homenagem dos estilistas a todas as mães e à maternidade.

1 2 3 45
Fonte: Style.com

Pra mim o desfile teve um significado muito maior.

Foi uma homenagem à família (tão esquecida, ou talvez até abafada ultimamente). E à mulher.

Se existe o tal do “empoderamento feminino” é este: o poder que nós temos de dar a vida! E de administrar uma família, dando (e recebendo de volta) esse amor.

Combinando com a campanha que está acotecendo no Facebook #nãoaoaborto!

1+

Users who have LIKED this post:

  • avatar
TAGS , , , , , ,

Espadrilles para o verão!

Você já deve ter visto as espadrilles por aí e possivelmente já tem alguma na sua sapateira. Também chamadas de alpargatas, são os calçados de tecido ou lona com solado de corda. Originalmente eles não tinham salto e foram criados para proteção e isolamento térmico dos pés de camponeses europeus no séc XIV.

Já estiveram no foco da moda várias vezes e nas últimas temporadas grandes marcas investiram em sua reedição, com versões mais luxuosas com cabedal de couro, renda, bordados e etc.

Apesar da origem européia, as espadrilles remetem muito à tropicalidade brasileira e tem tudo a ver com nosso próximo verão – pois além da leveza de seu aspecto natural, são bons aliados do conforto (palavras de ordem da próxima estação).

São calçados esportivos e carregam um “mood relax”, por isso acompanham muito bem os looks mais casuais – logo, evite no trabalho se o ambiente por lá for mais formal.

São usadas sem meias e pedem um pouco de pele à mostra. Por isso evite usá-los com calças que cubram os pés. O ideal é usar com calças mais curtas ou com a barra dobradinha (truque bem encontrado pelas ruas).
Para as mulheres, shorts, saias e vestidos também são boas dicas de composição.

Se você tem pernas ou tornozelos grossos, prefira os modelos que não tem amarração no tornozelo, que chamam ainda mais atenção para a região.

Escolher entre estampadas ou lisas fica a critério de quem vai usá-las. Mas considere sempre o que já existe no seu armário, seu estilo e dia a dia. Assim incentivamos o consumo consciente: sem peças que ficarão esquecidas no fundo da sapateira, nem que precisem de outras peças novas pra poderem circular.

Falei sobre as espadrilles na revista Ana Maria deste mês e lá tem uma seleção com marcas e preços – pra ler a matéria clica aqui!

Leia mais:
Tenho uma calça colorida e agora?
As cores que combinam com a gente
Arregaçando as mangas
Total Print: Estampe-se
Summer Time… guarda roupa de verão

0
TAGS , , , ,

O que eu penso sobre os (famosos) blogs de Look do Dia

Eu confesso: adoro vasculhar estes blogs. Devo estar entre as primeiras pessoas do país que começaram a buscar inspiração visual nesse tipo de plataforma, há uns 10 anos (quando mal existiam no Brasil).

E lá naquela época os blogs eram realmente de estilo PESSOAL…

MAS, conforme as blogueiras se tornaram conhecidas, as marcas sem empolgaram com a sua visibilidade e encheram a casa delas com presentinhos, que possivelmente viriam a ser divulgados em seus instagrams com aquela legenda inocente: “obrigada @marcatop_tal”. E o que a gente vê é quase TODAS as blogueiras usando a mesma it-bolsa, it-bota e it-óculos-de-sol!

Porque aquilo é peça tendência do momento?

Não, simplesmente, porque todas elas ganharam, divulgaram (pra continuarem ganhando) e enfiaram na nossa cabeça que TODO MUNDO ESTÁ USANDO e a gente também precisa ter!

Crítica #1:

A essas alturas o “estilo pessoal” já era. Elas passaram a usar o que ganham, não o que escolheram comprar. E isso limita muito a criatividade própria.

Crítica #2:

90% dos blogs é jabá (e isso já é assunto esgotado no meio, mas caso alguém não saiba eu digo, só pra garantir). A não ser os blogs menores, tipo aquele da sua vizinha que só saiu na revista do bairro – pode confiar, o estilo dela é autêntico!

Crítica #3:

O grande lance dos blogs é que eles são feitos por “pessoas comuns”, “pessoas de verdade”, o que teoricamente aproximaria a realidade delas da nossa. Mas, devido às questões anteriores, isso não acontece e hoje elas são tão celebridades quanto qualquer socialite ou atriz da novela das 9, e possivelmente ganham mais do que estas (sim, com seus próprios blogs).

A exposição do dia a dia delas funciona como um Big Brother e faz com que “todo mundo” queira saber onde a fulana foi e com qual roupa. Depois disto querem saber quem é o marido, o nome do cachorro, a decoração da casa… Depois disto querem SER elas!

E eu escrevi tudo isso pra chegar neste ponto. Essa nossa invasão silenciosa à vida alheia pode acabar criando a ilusão de que somos ou deveríamos ser como elas (na verdade como pensamos que elas são, porque não deixam de ser uma personagem criada). O que, quando tiramos o olho da tela e colocamos em qualquer coisa real à nossa frente, pode virar desilusão, descontentamento e auto-rejeição! (Mães: observem a reação de suas filhas adolescentes em relação a isso e incentive-as a criarem o seu próprio estilo, mesmo que ele pareça estranho pra você, o tempo delas de fazer isso é agora).

Por isso eu digo: pesquise sim, observe as blogueiras já que elas estão lá mostrando como funciona combinar aquelas cores, texturas, ou aquelas peças de shapes tão diferentes. Ainda assim, cuide com a idéia de “vou usar igualzinho porque sei que é o certo”, pode não funcionar no seu corpo, no seu trabalho, na SUA vida real!

Inspire-se. Não aspire ser!

 

Leia mais:

Inspiração é diferente de “copiação”
Quem é você?
Defeito: tenha o seu!
O formato do seu corpo

0
TAGS , , ,

CONTATO



liliane@lilianelau.com.br

(41) 9111.0806